Presente do TUBA -

Presente do TUBA -

" Não é a força ,mas a constância dos bons sentimentos que conduz o homem à felicidade".Nietzsche

" Não é a força ,mas a constância dos bons sentimentos que conduz o homem à felicidade".Nietzsche

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Olhei-te com o verde da esperança.Mas descobri que, ainda procuras a cor da escuridão.Que pena!

















Sei,
Teus sentimentos mudaram - acalmaram.
Nem precisavas informar.
Sinto em cada palavra pronunciada,
Que mudaram mesmo, infelizmente.

Perguntei se essa mudança era boa, ou ruim.
Respondeste: - “Nem boa, nem ruim”.
Sendo assim, é pior do que eu pensava...
Que pena!

E eu, que te amei tanto – ainda te amo a cada dia!
Resta-me apenas o pranto
Banhado de desilusão.

Queria que enxergasse minhas lágrimas rolando
Não para ter pena
E sim para saber o que acontece quando se alimenta esperança junto à pessoa amada e a desilução é maior - mil vezes maior.

Sinto,
Que o encanto foi quebrado
E que, agora calado
Almejas outra ( não lancei nenhum encanto sobre ti, apenas te deixei fazer parte de minha vida).
Entreguei-te o que de mais belo há em mim – meu coração!
Não quiseste.
Olhei-te com o verde da esperança.
Mas descobri que, ainda procuras a cor da escuridão.
Que pena!


Então,
Se não me amas;
Se não me queres;
Se não vivo mais nos teus pensamentos;
Se não me deixas te fazer feliz;
Se não queres meus carinhos;
Se não queres mais saber dos meus dias;
Se não sou a mulher dos teus sonhos;
Se...
Se...
Se...

Melhor sair de cena,
Junto com aqueles poemas (aqueles que dedicaste a mim!)
Antes que a peça termine
E o público, não peça “bis”.
Que pena!
Q u e p e n a!


*Baseada em amores acabados e na música que diz o seguinte:

“ ...Não, não deixes terminar,
O amor que ainda está,
Está pra começar...”

Cármen Neves.
www.carmenneves.prosaeverso.net
http://soparadizerquetenhoumblog.blogspot.com/
www.recantodasletras.com.br
www.artistasgauchos.com.br
" Se você julga as pessoas, não tem tempo para amá-las"
( Madre Teresa de Calcutá - 1910-1997)

2 comentários:

Adao Braga disse...

Palavras reais e intrisicamente ligadas a realidade, intensidade e cruel vida de muitas pessoas.

Um lamento de um coração que ainda ama, mas, é confrontado com a dura, díficil, conflitante situação de o outro recusar o amor ofertado, o corpo doado.

Bem poderias ter escrito: "Baseado numa história real." e ou "Qualquer semelhança, não é mera coincidência"

Um cheiro carinhoso, saudades imensas, agruras em cursos.

Cármen Neves disse...

Adão, que bom que apareceste!Gostei da análise da poesia.Poderia ter escolhido os títulos mencionados e/ou outros - infelizmente há muitos títulos pra amores desfeitos.Como vai teu filho? Leste as respostas , quanto as tuas perguntas em relação ao Castelo dos Desejos?Um forte abraço.